Menu

Blog

Como o Google Analytics pode ajudar nas estratégias de Marketing Digital

Como o Google Analytics pode ajudar nas estratégias de Marketing Digital

É com muita felicidade que adentramos em mais um conteúdo relacionado ao universo do Marketing Digital, aproveitando do que conhecemos até o momento no que tange a métricas e estratégicas. Uma métrica é um sistema de mensuração que quantifica uma tendência, uma dinâmica ou uma característica (FARRIS, et. al, 2007). Partindo deste princípio, torna-se fundamental que o profissional de marketing tenha ferramentas capazes de expor resultados e auxilia-lo na tomada de decisão.

Hoje, aprenderemos sobre o Google Analytics, possivelmente a ferramentas de web analytics mais utilizada em todo globo. Abordaremos o tema, iniciando pela explicação da ferramenta, como instala-la, quais são suas principais métricas e funções, finalizando em um nível de complexidade mais apurado, abordando o uso de UTM (são extensões adicionadas no final de links para identificar a origem do tráfego que vai para um website, cuja sigla significa Urchin Tracking Module, em inglês) para parametrização de campanhas digitais.

O Google Analytics, também conhecido como GA, é amplamente utilizado em empresas de diversos portes, sendo amplamente utilizado em agências de publicidade que trabalham com desenvolvimento web e sendo assim, você poderá utiliza-lo em seu negócio próprio, empresa qual presta ou prestará serviços, agências de marketing até multinacionais. Normalmente, recorremos ao Google Analytics a fim de consultarmos quais são os principais canais que nos trazem tráfego aos nossos sites, e-commerces ou aplicativos, assim como levantamos informações sobre o perfil do público que nos forma a audiência, seu tempo de permanência no site, e-commerce ou app, entre outras métricas de comportamento, como taxas de rejeição, tempo de navegação, entre outras métricas que serão expostas neste conteúdo.

Também, serão abordadas as principais ferramentas e métricas de redes sociais. Considerando que o consumidor hoje está presente em diversas redes sociais e que é, muitas vezes por intermédio destas que se gera engajamento do cliente e conversão de leads. Também lembrando que as redes sociais são o canal por onde o consumidor expressa sua opinião, emitindo suas impressões sobre marcas, produtos e atendimentos.

Base

Sabendo da existência de um novo Ciberespaço e Cibercultura, de acordo com Lévy (1999), o profissional de marketing deve a cada dia mais, se preocupar em ocupar tais espaços, compreender as novas formas de comunicação, explorar as possibilidades midiáticas e, principalmente, mensurar seus esforços. Vivemos em um momento em que a conhecida Economia Criativa deixou de ser baseada apenas em experiência, criatividade e outros atributos intangíveis. As mídias digitais como as conhecemos hoje, além das redes sociais, são emaranhados complexos de dados e informações. Sabemos quem são os usuários, por onde eles percorreram nos últimos dias, quais são suas preferências, além de outras informações relevantes como estado civil, idade, religião, datas de aniversário, namoro, casamento e etc.

Se de um lado os inputs e processos para se iniciar uma ação de marketing digital estão calçados em números e informações relevantes, não seria diferente que os outputs também estivessem estruturados. Para tal, o mercado utiliza de ferramentas de mensuração de dados, para que perguntas corriqueiras entre profissionais de marketing tenham respostas mais efetivas, como:

  • Minha campanha trouxe visitantes no meu site?
  • Os visitantes são realmente moradores das cidades que eu selecionei?
  • São clientes que visitam pela primeira vez?
  • Quanto tempo eles ficaram em meu site?
  • Eles foram até a página de “peça um orçamento”?

Aqui você aprenderá como obter estas respostas, além de buscarem outras informações que, somadas, poderão garantir insights estratégicos.

Disponibilizada pelo Google, a ferramenta faz o monitoramento de dados e tráfego de qualquer website, feito através da instalação de um código nas páginas do domínio do site, no qual age coletando dados de usuários com o objetivo de entregar informações para elaboração de relatórios para análise de métricas e formulações de estratégias.

Atualmente é uma das ferramentas mais completas para entender sobre o comportamento de visitantes, sendo primordial para medir as ações realizadas dentro do site, trazendo gráficos que mensuram diversas ações de usuários.  Com o Google Analytics é possível parametrizar diversas coisas que acontecem nos sites e isso inclui:

• Número completo de visitantes, apontando quais fizeram várias visitas e aqueles que visitaram apenas uma vez;

• Resultados precisos sobre vendas, sendo crucial para e-commerce, pois irá gerar dados sobre o desempenho da loja;

• Origem do visitante, a ferramenta irá lhe mostrar precisamente de onde seus visitantes estão vindo, dando a possibilidade de criação de um método mais assertivo de atração de clientes (leads);

• Marketing e mídias sociais, com os dados em mãos será possível identificar quais as estratégias de marketing estão dando certo e quais redes sociais estão mais propensas a impulsionar seu site;

• Tempo de navegação de usuários, um dos fatores importantes para se determinar as páginas mais atrativas do seu site; entre outros.

Como visto, a ferramenta é repleta de serviços que são capazes de proporcionar uma grande possibilidade de sucesso em suas campanhas de marketing, sendo indispensável ao trabalho. 

Qual sua importância?

Quando o assunto é trabalhar estratégias de campanha, resultados e gerenciamento são extremamente importantes para a obtenção de dados, desta forma pode-se metrificar como estão sendo os resultados, afinal não se gerencia de forma eficaz aquilo que não se mensura.

Entender o usuário é trabalhar com os recursos de forma mais assertiva, pois, a tomada de decisão será baseada em dados com uma probabilidade de sucesso maior, e consequentemente trará mais segurança.

Quais as formas de acessar

O acesso ao Analytics é feito, primeiramente, através de um cadastro no site oficial, sendo necessário criar uma conta de forma gratuita, para que se possa desfrutar de todos os benefícios.

Após a realização do cadastro é preciso integrar a ferramenta ao site, sendo aconselhável e primordial entender o funcionamento da ferramenta para que se possa utilizar todo seu potencial, analisando e otimizando seu tráfego.

Como instalar?

Instalar o Google Analytics é mais simples do que você pode imaginar, e para isso preparamos um passo-a-passo simples e rápido para facilitar sua integração, sendo necessário a criação do código de acompanhamento e em seguida a implementação do código no site, vamos lá:

Criando um código de acompanhamento

Antes da inicialização dos passos, você precisará efetuar o login no site oficial com sua conta Google ou criar uma conta nova de forma gratuita.

• Após feito o login, você será redirecionado para dentro do site, em uma nova página onde deverá clicar no campo “Inscreva-se”;

• Em seguida, será direcionado para uma nova página, onde deverá preencher alguns dados em relação ao domínio do seu site para que o código seja gerado;

Nesta nova aba, alguns itens importantes devem ser selecionados como, por exemplo, caso se deseje monitorar um Website ou Aplicativo, inserção do nome da empresa, nome do website, URL do website, categorias do setor e fuso horário, sendo as duas últimas não obrigatórias, porém, importantes para ter melhores insights futuros e uma análise mais detalhada sobre os hábitos de navegação.

• Configuração do compartilhamento de dados, nesta opção selecione todos os itens para que o Google possa sempre analisar os dados gerados, trazendo as melhores experiências e resultados

Com tudo adequadamente preenchido, desça até o final da página e selecione a opção “Obter ID de acompanhamento” para aceitar os termos de serviços e receber seu ID e redirecionado para uma nova página onde terá acesso a todos os códigos para efetuar a instalação.

Instalando o código do Google Analytics em seu site

Com o código em mãos, a primeira etapa a ser verificada para integrá-la em seu site é verificar se você possui permissão para editar o site, seja nas configurações de acesso, ou qualquer outro sistema de gerenciamento de conteúdo.

Ter o acesso é primordial para a integração da ferramenta, ou será necessário trabalhar com o responsável pelo acesso ao “back end” (área da programação de um site, referente a parte não visível do mesmo, ou seja, a parte relacionada a engenharia e funcionalidades) do seu site, geralmente alguém da área de TI ou desenvolvedor.

Após a verificação do acesso e assim que estiver concluído sua entrada, os passos serão diretos e simples, vamos lá:

• Copie o código de “Acompanhamento de website” na página do Google Analytics;

• Faça o login dentro das configurações do seu site, ou acesse o código HTML;

• Após concluir o acesso, cole o código previamente copiado no topo do seu site, antes do código </head> em seu HTML; sendo muito importante colocar o código logo antes do fechamento da tag “head” em todas as páginas que deseja monitorar;

Assim, a instalação do código estará completa e pronto para rodar as análises do Google Analytics, outra opção de inserção do código é fazê-lo através de plugins em algumas plataformas como WordPress.

As principais métricas

Figura 1 – Página Inicial do Google Analytics

Fonte: Google Analytics, 2020.

Para extrair todo o potencial do Google Analytics é preciso entender como funcionam suas métricas, gráficos e números para que se possa analisar por completo. Dentre estas métricas, é primordial dominar as principais para obter um ótimo desempenho, sendo elas:

• Visitas (ou sessão): responsável por mostrar o número total de visitas que um site obteve em um determinado tempo analisado, gerando gráficos que mostram quantos acessos em determinadas páginas, entre outros;

• Usuários: essa métrica é responsável por analisar se um determinado usuário entrou uma ou mais vezes em seu site;

• Taxa de rejeição: determinam a taxa de usuários que saem do seu site após terem visto apenas uma página, sendo importante para determinar os conteúdos que “não prendem” o leitor e procurar melhorá-los;

• Páginas por visita: o importante dessa métrica é analisá-la junto com a “taxa de rejeição”, pois ela determina o número médio de páginas que um visitante acessou, sendo importante para a identificação do tempo que o usuário ficou na página, apontando o quão relevante foi o conteúdo;

 • Média de duração de uma sessão: mostra métricas de tempo que determinados visitantes passou navegando em seu site;

 •  Canais de aquisição: está área do GA nos ajuda a compreender a origem dos usuários, se são resultados de busca orgânica, redes sociais, e-mail, busca direta, links de referência e busca paga. Veja o exemplo a seguir:

Figura 2 – Visão geral das aquisições

Fonte: Google Analytics, 2020.

Principais gráficos gerados

O relatório gráfico gerado a partir das análises obtidas tem o intuito de representar visualmente os resultados, facilitado assim a interpretação sobre todo o comportamento e ação realizada no site.

Dentre esses relatórios, há algumas opções principais a serem destacadas como, por exemplo:

• Relatório de palavras-chave: é eficaz para determinar quais palavras-chave estão sendo mais efetivas e atraindo os visitantes do seu site, levantando gráficos que mostram os resultados dos links patrocinados e SEO;

• Relatório de links externos: os gráficos gerados a partir deste relatório informam quais links externos estão apontando diretamente para seu site, geralmente feitos através de um bom marketing de conteúdo;

• Fluxo de usuários: muito importante, os gráficos destes relatórios apontam qual a porta de entrada do seu site, ou seja, determinam através de dados quais as páginas seus visitantes entram primeiro em seu site;

• Páginas de destino: responsável por analisar e mostrar quais páginas estão recebendo mais visitas, este relatório pode definir também quais estão oferecendo uma maior taxa de conversão

 para a empresa;

Parâmetros UTM

Indo direto ao ponto, os parâmetros UTM (são extensões adicionadas no final de links para identificar a origem do tráfego que vai para um website, cuja sigla significa Urchin Tracking Module, em inglês) sendo responsáveis por fornecerem análise de dados ao efetuarem o rastreamento do seu tráfego, podendo assim de uma forma mais prática rastrear de onde o usuário veio, como, por exemplo de um determinado post do Facebook ou de alguma imagem, Instagram, etc.

Este tipo de monitoramento facilita a realização de testes, como, por exemplo A/B, elevando as probabilidades de sucesso. Os parâmetros UTM são importantes, pois, fornecem a mensuração dos dados de usuários, sendo essencial para a elaboração de estratégias, utilizando os dados é possível direcionar o foco para as plataformas que mais trazem resultados. Por exemplo, por intermédio dele você terá uma resposta precisa sobre quais as melhores redes sociais para sua estratégia, saber qual parte de um e-mail houve maior clique, de forma geral, sabe como o público está recebendo sua mensagem.

Aproveite do Google Analytics (GA), independente do porte do negócio que você irá trabalhar e do fato dele está presente digitalmente ou não, certamente o GA será útil para você. Uma ferramenta com vários níveis de profundidade, capaz de responder as questões mais simplistas como as mais complexas, usando de processos de parametrização de UTM e cruzamento de dados.

A equipe Neoplan espera que tenham gastado do conteúdo e possam fazer bom proveito das dicas e informações aqui passadas. São de grande valia para dar um boost na sua estratégia de marketing digital, ajudando a organizar e entender as métricas geradas.

Autores:
Prudencio, 2020

Bonjardim, 2020

Deixe um comentário